AUTO-CONHECIMENTO


Significado: Conhecimento de si próprio, das suas características, qualidades, imperfeições, sentimentos etc; que caracterizam o indivíduo por si próprio.


Ser mulher é uma benção. Ser mulher é especial e é lindo. A realidade é que muitas de nós desconhecemos tamanha beleza e não temos consciência ainda a complexidade e dimensão de ser mulher.

Este texto convida-te (mulher) a que te conheças, que te explores a todos os níveis possíveis e imaginários. Mostramos-te cinco maneiras que podes usar para que descubras mais sobre ti e relembramos-te de que existem muitas mais.


  1. Conhece o teu ciclo menstrual - o ciclo assim como as suas alterações hormonais e consequentemente mudanças sentimentais são possíveis de prever, controlar e manipular as nossas ações. Conhecendo e identificando esses momentos torna-se mais fácil de perceber o motivo para certas atitudes e reações ao mundo exterior, o que permite também “ensinar” amigos e familiares a saber lidar connosco da melhor forma.

  2. Explora a tua criatividade - a mulher é conhecida por ter o 6º sentido - a intuição, mas é-nos dito que é nato. Contudo, não nos é ensinado a explorar a criatividade, a desenvolver conceitos e ideias novas, a arriscar mais e a procurar inovar e ver o mundo de outras perspectivas. O nosso conselho hoje é portanto que explores a tua criatividade. No trabalho, com a família, e dentro de ti. Explorar a arte faz com que contactes com o teu lado mais sensível, emocional, intuitivo e criador.

  3. Cria o teu Altar Pessoal - és uma deusa, mulher! Trata-te como tal... organiza um espaço dentro de casa, da melhor forma que puderes com objectos e escrituras que te levantem o astral, com espelhos para te admirares e guarda um tempo na tua agenda para visitares o teu altar diariamente e valorizares

a mulher que és, como és

4. Frequenta Espaços para Mulheres - rodeia-te de energia (positiva) feminina, vai a encontros de mulheres, participa de fóruns e grupos de debate. O contacto com estes espaços seguros e protectores, é importante porque não apresenta nenhum tipo de hierarquia, julgamento e/ou competição. É libertador e esclarecedor de muitas dúvidas e inseguranças, para além de fortalecer os laços de união e amizade entre mulheres. O clube proporciona-te um espaço com toda esta segurança e partilha, mas não te limites; participa de outros meios femininos e cria os teus próprios.

4. Faz terapia - não tenhas vergonha nem receio; verás que a terapia pode ser a tua melhor amiga ou pelo menos mais um ombro amigo para perceberes melhor a tua vida e o teu ser. Conversas, religião, massagens, ciências, música, meditação, exercício físico (são várias as opções), o que importa é o resultado que a terapia te vai trazer. Bem estar e autoconhecimento garantido! Se nunca entraste por essa via, não esperes mais, EXPERIMENTA!


Partilha com as mulheres do clube e fora dele as tuas experiências e inquietações, mas lembra-te de que és única e a partilha de outra mulher não te deve fazer sentir mal e muito menos inferior a outras mulheres. És linda mulher!


Inspiração: https://www.simplyflow.pt/aprende-a-trabalhar-a-tua-energia-feminina-em-5-passos/

0 comentário